BOMBA DE HIDROGÊNIO

BOMBA DE HIDROGÊNIO

Apesar de o experimento ser conhecido como bomba de hidrogênio o que ocorre é simplesmente uma explosão por meio deste gás.  Uma vez que a verdadeira bomba de hidrogênio é o explosivo mais potente inventado pelo homem, sua força pode chegar a ser 50 vezes maior que de uma bomba atômica.

Figura 1: Explosão de balão com gás hidrogênio.

Fonte: http://www.linkirado.net/135425/explodindo-baloes-de-hidrogenio

MATERIAIS:

100 gramas de Hidróxido de sódio (soda cáustica)

300 mL de água

1 garrafa PET

Papel alumínio

Veda rosca

1 Balão

Isqueiro ou fósforo

Colher

Fita adesiva

Papel sulfite

Máscara cirúrgica

Luva cirúrgica

PROCEDIMENTO:

Corte pedaços de papel alumínio, posteriormente coloque-os dentro da garrafa PET com 300 mL de água.

Com o auxílio de uma colher coloque 100 gramas de soda cáustica dentro da garrafa.

Utilize a fita veda rosca ao redor do bico da garrafa e em seguida coloque um balão de modo que fique preso na boca do recipiente.

Espere o balão encher um pouco, isso acontecerá por meio do gás desprendido na reação, conforme figura 2.

Mantenha certa distância do experimento e logo após coloque fogo para que ocorra à explosão.

EXPLICANDO O EXPERIMENTO:

Neste experimento ocorre a explosão do gás hidrogênio. O hidrogênio (H) não está localizado em nenhum grupo na tabela periódica, seu número e massa atômica são iguais a 1, sendo assim um elemento pequeno, simples e leve.

O hidrogênio é o elemento mais abundante do universo, sendo um componente básico das estrelas, combustível de foguetes, aplicado a indústria de corantes dentre outras utilizações. É encontrado na natureza somente em sua fórmula molecular (H2), esse gás é inflamável, inodoro e insolúvel em água. O experimento nos mostra a reação química existente entre o hidróxido de sódio quando em solução aquosa e o alumínio, gerando gás hidrogênio e também o aluminato de sódio.

NaOH(aq) + 2 Al(s) + 2 H2O(l) → 2 NaAlO2 (aq) + 3 H2(g)

Essa reação é exotérmica, ou seja, libera calor. Vale ressaltar ainda que o alumínio por ser anfótero (capaz de reagir como sendo um ácido ou uma base) na presença de uma base forte, como o hidróxido de sódio, ele atua como uma base.

ATENÇÃO: Experimento altamente perigoso, não realizar sem a presença de um adulto; usar luvas, máscara e manter distância ao colocar a chama em contato com o balão contendo gás hidrogênio.

REFERÊNCIAS:

DIAS, S. C.; BRASILINO, M. G. A. Aulas práticas de química inorgânica I. Universidade Federal da Paraíba, Disponível em: <http://www.monitoria.quimica.ufpb.br/Disciplinas/outros_cursos/quimica_inorganica_experimental.pdf >. Acesso em: 05.11.16

DIAS, D. L. Hidrogênio. Manual da química. Disponível em: <http://manualdaquimica.uol.com.br/quimica-geral/hidrogenio.htm>. Acesso em: 20.10.2016.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.
bbraga

Sobre bbraga

Atuo como professor de química, em colégios e cursinhos pré-vestibulares. Ministro aulas de Processos Químicos Industrial, Química Ambiental, Corrosão, Química Geral, Matemática e Física. Escolaridade; Pós Graduação, FUNESP. Licenciatura Plena em Química, UMC. Técnico em Química, Liceu Brás Cubas. Cursos Extracurriculares; Curso Rotativo de química, SENAI. Operador de Processo Químico, SENAI. Curso de Proteção Radiológica, SENAI. Busco ministrar aulas dinâmicas e interativas com a utilização de Experimentos, Tecnologias de informação e Comunicação estreitando cada vez mais a relação do aluno com o cotidiano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *