Funções inorgânicas

Metais

No estado sólido, os átomos dos metais se agrupam de forma geometricamente ordenada, dando origem aos retículos cristalinos.

A principal característica dos metais é sua alta condutibilidade elétrica (tanto no seu estado sólido ou líquido) devido à nuvem eletrônica que funciona como uma espécie de cola, mantendo os átomos do metal unidos.

As principais propriedades dos metais são :

  1. Alta condutividade elétrica e térmica
  2. Ponto de fusão e ebulição elevadas
  3. Brilho metálico
  4. Maleabilidade – É a propriedade que os metais possuem de se deixarem reduzir a lâminas ou chapas.
  5. Ductibilidade – É a propriedade que os metais possuem de se deixarem transformar em fios
  6. Resistência á tração – É resistente à forças que tendem a alongar o metal.
  7. Alta densidade

Os metais podem formar ligas, unindo-se a dois ou a mais metais diferentes podendo incluir os semi-metais e os não metais. As principais ligas são :

Aço comum – Liga de ferro com 0,1 a 0,8% de carbono

Aço inoxidável – Liga formada por ferro, 0,1% de carbono, 8% de níquel e 18% de cromo.

Ferro de solda – Mistura eutética com 70% de estanho e 30% de chumbo (PF=192°C)

Metal para resistência – Liga de níquel e cromo possui baixa condutividade elétrica e, por esse motivo, é utilizada como resistência em chuveiros elétricos.

Bronze – Liga de cobre e estanho

Latão – Liga de cobre e zinco

Funções inorgânicas

Considerações gerais

As principais funções inorgânicas são: ácidos bases, sais e os óxidos.

As substâncias ditas não-eletrólito (não conduzem eletricidade) são sempre substâncias moleculares que não conseguem sofrer ionização.

As substâncias ditas eletrólitos (conduzem eletricidade) podem ser moleculares (que sofram ionização) ou iônicas.

A dissociação iônica ou dissociação eletrolítica ocorre em substâncias iônicas onde os íons já existem no seu estado sólido e a água apenas provoca a sua separação. No estado aquoso ou líquido, os compostos iônicos são capazes de conduzir eletricidade.

A ionização ocorre em substâncias moleculares onde os íons não existem mas, ao ser dissolvido em água, há a quebra das moléculas e a formação de íons. Os compostos moleculares conduzem corrente elétrica apenas no seu estado aquoso.

O grau de ionização ou dissociação mede a maior ou menor extensão de uma ionização ou de uma dissociação e é representado pela letra alfa (α).

número de moléculas dissociadas

número de moléculas dissolvidas

A substância está pouco ionizada quando o valor de alfa é menor que 5%. Trata-se de um eletrólito fraco.

A substância está bastante ionizada quando o valor de alfa se encontra entre 50 e 100%. Trata-se de um eletrólito forte.

A substância é considera moderada quando o valor de alfa se encontra entre 5 e 50%.

Condutividade elétrica
Característica dos compostos Sólido Líquido Vapor Solução aquosa
Metais Sim Sim —– ——-
Iônico Não Sim Não Sim
Covalente Ácidos e NH3

(amônia)

Não Não Não Sim
Demais
Não Não Não Não

 

Bases

São compostos constituídos por um metal (que não faz parte do grupo do FONClBrSICPH) associado à uma hidroxila.

  1. a) Nomenclatura

Os metais da familia 1, 2 e Al, possuem nox fixo, 1+, 2+ e 3+ respectivamente. A nomenclatura gral das bases é : hidróxido de (nome do metal).

Exemplos :

NaOH – Hidróxido de sódio

Ca(OH)2 – Hidróxido de cálcio

Alguns metais de transição (familia B) possuem nox diferentes. Convém saber os principais:

Ferro (Fe) — 2+ e 3+

Cobre (Cu) — 1+ e 2+

Chumbo (Pb) — 2+ e 4+

Estanho (Sn) — 2+ e 4+

Para esses casos a nomenclatura utilizada é :

Para o menor nox — hidróxido + (nome do metal) + oso ou hidróxido de + (nome do metal) + (nox, em algarismos romanos).

Para o maior nox — hidróxido + (nome do metal) + ico ou hidróxido de + (nome do metal) + (nox, em algarismos romanos).

Exemplos :

CuOH — hidróxido cuproso ou hidróxido de cobre I

Cu(OH)2 — hidróxido cúprico ou hidróxido de cobre II

Fe(OH)2 — hidróxido ferroso ou hidróxido de ferro II

Fe(OH)3 — hidróxido férrico ou hidróxido de ferro Ill

Para os demais metais de transição que possuam apenas um único nox, a nomenclatura é a mesma das famílias 1, 2 e Al. È bom memorizar o nox de alguns elementos de transição:

Prata (Ag) — +1

Zinco (Zn) — +2

  1. b) Número de hidroxilas

As bases são classificadas de acordo com o número de hidroxilas produzidas durante sua dissociação. São classificadas em monobases, dibases, tribases, etc.

Exemplos:

NaOH – Monobase       Al(OH)3 – tribase

Ca(OH)2 – dibase          Pb(OH)4 – Tetrabase

  1. c) Força das bases

São consideras bases fortes aquelas que possuem a família 1 (antiga 1A) em sua formulação.

As bases moderadas ou semi-fortes são aquelas constituídas pela família 2 (antiga 2A)

As demais são consideradas bases fracas, inclusive o NH4OH (hidróxido de amônio).

  1. d) Solubilidade das bases

São consideradas solúveis as bases da família 1 e o NH4OH.

As bases da família 2 são ditas de parcialmente solúveis e as demais bases são insolúveis.

  1. e) Volatilidade

Todas as bases são fixas, exceto o NH4OH.

  1. f) Estabilidade

Todas as bases são estáveis, exceto o hidróxido de amônio que se decompõe em gás amônia e água, segundo a reação

NH4OH → NH3 + H2O

O NH3 é conhecido como gás amoníaco, ou gás amônia e o NH4OH como hidróxido de amônio.

Principais cargas dos elementos metálicos

Elementos das famílias 1A , 2A e 3A têm a mesma carga da família a que pertencem. Os elementos

da família B têm as seguintes cargas:

Ácidos

São compostos constituídos por H+ e ânions (FONClBrSICPH).

  1. a) Nomenclatura

Para efeito de nomenclatura, os ácidos são divididos em hidrácidos e oxiácidos.

a1) Hidrácidos

São ácidos que não possuem oxigênio(s) em sua formulação. Seus nomes são terminados em ídrico.

Exemplo:

HBr – Ácido bromídrico

H2S – Ácido sulfídrico

HCN – Ácido cianídrico

a2) Oxiácidos

São ácidos que possuem oxigênio em sua formulação. Seus nomes são terminados em ico ou oso. A maneira mais fácil de dar nome a esses ácidos é a partir do nome e da fórmula dos ácidos padrão, listados a seguir:

HClO3 – Ácido clórico               H3PO4 – Ácido fosfórico

H2SO4 – Ácido sulfúrico            H2CO3–Ácido carbônico

HNO3 – Ácido nítrico                H3BO3 – Ácido bórico

A partir dessas fórmulas e de acordo com o número de átomos de oxigênio, determinam-se as fórmulas e os nomes de outros ácidos, com o uso de prefixos e sufixos.

Ácido per…………….ico

Ácido orto………….iço (padrão)

Ácido …………………oso

Ácido hipo…………..oso

Desse modo teremos:

HClO4 – ácido perclórico          H3PO4 – ácido fosfórico

HClO3 – ácido clórico               H3PO3 – ácido fosforoso

HClO2 – ácido cloroso              H3PO2–ác hipofosforoso

HClO – ácido hipocloroso        H3PO2–ác hipofosforoso

 H2SO4 – ácido sulfúrico

H2SO3 – ácido sulfuroso

Certos elementos formam vários oxiácidos que não diferem entre si pelo Nox do elemento central, mas sim pelo grau de hidratação, que é o indicativo da quantidade de água que estaria envolvida na formação do oxiácido. O prefixo orto indica a substância com mais água; o meta indica o composto com menos água e o piro indica a quantidade de água intermediária entre os dois anteriores.

O principal exemplo desse caso é o elemento fósforo (P), que apresenta 3 oxiácidos diferentes e o seu Nox é sempre +5.

O H3PO4 é o ácido ortofosfórico (ácido padrão), o mais hidratado dos três. A palavra orto pode ser omitida sem prejuízo da nomenclatura.

O H4P2O7 é o ácido pirofosfórico onde uma molécula de água foi subtraída de duas moléculas do ácido orto fosfórico.

Exemplo:

H3PO4 x 2 = H6P2O8

H6P2O8 – H2O = H4P2O7

O HPO3 é o ácido metafosfórico, o menos hidratado dos três, pois subtraímos uma molécula de água de apenas uma molécula do ácido ortofosfórico.

Exemplo:

H3PO4 – H2O = HPO3

Resumindo:

Piro – 2 moléculas do orto menos uma molécula de água.

Orto (padrão)

Meta – 1 molécula do orto menos 1 molécula de água.

b) Número de hidrogênios ionizáveis

Nos hidrácidos todos os hidrogênios presentes nas moléculas são ionizáveis, enquanto que nos oxiácidos, são ionizáveis somente os hidrogênios ligados diretamente ao oxigênio. São classificados em monoácidos, diácidos, triácidos, etc. É necessário tomar cuidado na classificação de dois ácidos :

H3PO3 – Diácido (2H ionizáveis)

H3PO2 – Monoácido (1H ionizável)

c) Volatilidade

É a propriedade que uma substância possui de passar do seu estado líquido para o estado gasoso à temperatura ambiente. Substâncias com baixo ponto de ebulição são consideradas mais voláteis em relação às substâncias com alto ponto de ebulição. A grande maioria dos ácidos são voláteis. São fixos apenas o H2SO4 e o H3PO4.

d) Força

Os hidrácidos são classificados como:

Fortes – HCl – HBr – HI

Moderados – HF

Fracos – H2S, HCN e demais hidrácidos

 

Os oxiácidos são classificados de acordo com o delta (Δ), que é a diferença entre o número de átomos de oxigênio menos o número de átomos de hidrogênio ionizáveis presentes na molécula do ácido. Assim:

 

Δ ≥ 2 – Forte – HBrO4, H2SO4

Δ = 1 – Moderado – H3PO4

Δ = 0 – Fraco – H3BO3, H2CO3 (exceção)

 

  1. e) Solubilidade

 

Ácidos de um modo geral são solúveis.

 

  1. f) Estabilidade

 

São compostos que existem por um curto espaço de tempo, decompondo-se em outras substâncias assim que são formadas. São eles:

 

H2CO3 → H2O + CO2

H2SO3 → H2O + SO2

H2S2O3 → H2O + SO2 + S (ácido tiossulfúrico)

 

Indicadores ácido-base

 

A escala de pH é utilizada para medir a acidez ou a basicidade de uma solução. Ela varia de 0 à 14 sendo o valor 7, indicativo de uma solução neutra. Na prática fazemos uso dos indicadores (líquidos ou sólidos) que são substâncias que mudam de cor em valores de pH definidos.

O principal indicador sólido é o papel de tornassol que em meio ácido adquire a coloração vermelha e em meio básico a coloração azul.

A faixa de pH em que o indicador líquido muda de cor é dito de faixa de viragem. Existem vários indicadores líquidos mas listaremos apenas os mais importantes.

Indicadores líquidos Abaixo de Faixa de viragem Acima de
Alaranjado de metila 3,1

vermelho

3,1-4,4 4,4

Amarelo

Azul de bromotimol 6,0

Amarelo

6,0-7,6 7,6

Azul

Fenolftaleína 8,3

incolor

8,3-10,0 10,0

Vermelho

Sais

 São compostos constituídos por um cátion, proveniente de uma base, e um ânion, proveniente de um ácido.

Seu nome depende do acido que o originou, trocando apenas o final de seu nome, segundo a tabela:

Terminação do ácido Terminação do sal OBS
ICO ATO Para ácidos com oxigênio e de maior Nox
íDRICO ETO Para ácidos sem oxigênio
OSO ITO Para ácidos com oxigênio e de menor Nox

Para melhor fixar essa regra, convêm memorizar a seguinte frase :

 

 

 

 

 

 

 

Solubilidade de sais

Ânion INSOLÚVEIS SOLÚVEIS
NO3¯ e ClO3¯ -não há Todos
CI¯., Br¯, I¯ Ag+ , Hg2+ , Pb2+ Os demais
SO42 Família 2 e Pb2+ Os demais
S2- Os demais Fam 1, fam 2 e NH4+
CO32- , PO43- e outros Os demais Fam 1 e NH4+

 

Todos os compostos dos metais alcalinos e NH4+ são solúveis.

Todos os nitratos (NO3¯) e cloratos (ClO3¯) são solúveis.

Compostos onde estão presentes os cátions Ag+ e Pb2+, os ânions CO32- e PO43- são insolúveis.

 

Sais ácidos e sais básicos

 

Hidrogenossais são sais que possuem um só tipo de cátion e cujo ânion contém um ou mais hidrogênios ionizáveis.

Exemplo:

 

NaHCO3 – Carbonato (mono)ácido de sódio ou (Mono)hidrogeno-carbonato de sódio ou bicarbonato de sódio.

OBS – O termo bi, que antecede o nome do sal, só pode ser utilizado quando o sal é proveniente de um diácido.

KH2PO4 – Fosfato diácido de potássio ou dihidrogeno-fosfato de potássio

KHSO4 – Sulfato (mono)ácido de potássio ou (Mono)hidrogeno sulfato de potássio ou bissulfato de potássio.

 

Hidroxissais são sais que possuem um só tipo de cátion e cujo ânion contém uma ou mais hidroxilas.

Exemplo:

 

Ca(OH)Cl – Cloreto (mono)básico de cálcio ou (mono)hidróxicloreto de cálcio.

Al(OH)2NO3 – Nitrato dibásico de alumínio ou dihidróxinitrato de alumínio.

 

Compostos importantes e seus nomes usuais e oficiais

 

NaOH → Soda cáustica – Hidróxido de sódio

HCl → Ácido muriático – é o ácido clorídrico com impurezas – Cloreto de hidrogênio ou ácido clorídrico – Utilizado em limpeza doméstica e de peças metálicas.

NaCl → Sal de cozinha – Cloreto de sódio

NaClO → Cândida – Hipoclorito de sódio

CaO → Cal viva ou cal virgem – Óxido de cálcio

Ca(OH)2 Cal apagada ou cal extinta – Hidróxido de cálcio

CH4 Gás metano

CO2 Gás carbônico – Dióxido de carbono

CO → Gás monóxido de carbono – Monóxido de carbono

NH4OH Hidróxido de amônio

Mg(OH)2 Leite de magnésia – Hidróxido de magnésio – Utilizado para combater a acidez estomacal.

CaCO3 Mármore – Carbonato de cálcio

CaSO4 Gesso – Sulfato de cálcio

NH3 Amoníaco ou gás amônia

Ba(OH)2 Água de barita – suspensão de Ba(OH)2 em água. – Hidróxido de bário

H2O2 Água oxigenada – Peróxido  de hidrogênio

NaHCO3 → Bicarbonato de sódio – Carbonato ácido de sódio

Óxidos

São compostos binários onde o último elemento é o oxigênio. Existem alguns tipos de óxidos:

 

Óxido básico, óxido anfótero, óxido ácido ou anidrido, peróxido, óxido neutro ou indiferente

 

a) Óxido básico

 

São óxidos que, em presença de água, formam as respectivas bases, ou seja, apresentam caráter básico. O elemento que compõe esse tipo de óxido são os metais (os que não fazem parte do FONClBrSICPH).

Cuidado com os metais que apresentam mais de uma carga (Nox) diferente. Há necessidade de identificá-los. O elemento que possuir o menor nox terá como sufixo o OSO e o que possuir a maior carga terá o sufixo o ICO.

Exemplos:

 

Na2O – Óxido de sódio

MgO – Óxido de magnésio

FeO – Óxido de ferro II ou Óxido ferroso

Fe2O3 – Óxido de ferro III ou Óxido férrico

Cu2O – Óxido de cobre I ou Óxido cuproso

CuO – Óxido de cobre II ou Óxido cúprico

 

Reação com água

 

Na2O + H2O ® 2 NaOH

MgO + H2O ® Mg(OH)2

FeO + H2O ® Fe(OH)2

Fe2O3 + 3 H2O ® 2 Fe(OH)3

Cu2O + H2O ® 2 CuOH

CuO + H2O ® Cu(OH)2

 

b) Óxido ácido ou anidrido

 

São óxidos que, em presença de água, formam os respectivos ácidoss, ou seja, apresentam caráter ácido. O elemento que compõe esse tipo de óxido são os ametais (os que fazem parte do FONClBrSICPH).

A nomenclatura dos óxidos ácidos seguem dois critérios diferentes, como veremos nos exemplos abaixo.

Exemplos:

 

CO2Dióxido de carbono ou anidrido carbônico

B2O3Trióxido de diboro ou anidrido bórico

N2O3Trióxido de dinitrogênio ou anidrido nitroso

N2O5Pentóxido de dinitrogênio ou anidrido nítrico

SO2Dióxido de enxofre ou anidrido sulfuroso

SO3Trióxido de enxofre ou anidrido sulfürico

P2O3Trióxido de difósforo ou anidrido fosforoso

P2O5Pentóxido de difósforo ou anidrido fosfórico

 

Reação com água

 

CO2 + H2O ® H2CO3

B2O3 + 3 H2O ® 2 H3BO3

N2O3 + H2O ® 2 HNO2

N2O5 + H2O ® 2 HNO3

SO2 + H2O ® H2SO3

SO3 + H2O ® H2SO4

P2O3 + 3 H2O ® 2 H3PO3

P2O5 + 3 H2O ® 2 H3PO4

 

c) Óxido neutro ou indiferente

 

São óxidos que não reagem nem com a água, nem com os ácidos e nem com as bases. São eles :

 

CO – monóxido de carbono

NO – Óxido nitroso

N2O – Óxido nítrico

 

Obs : Pelo fato de serem óxidos indiferentes não significa que não possam participar de outras reações. O CO, por exemplo, queima com facilidade, como mostra a reação abaixo:

2 CO + O2 ® 2 CO2

 

d) Peróxido

 

São óxidos que reagem com a água ou com ácidos diluídos produzindo água oxigenada (H2O2). Nesses compostos há a presença da família 1 (alcalinos) ou 2 (alcalinos terrosos) junto com o O22¯ . A estrutura do oxigênio nos peróxidos lembra a armação de um óculos.

 

 

                                               O       O

 

Exemplos da família 1

 

H2O2 – Peróxido de hidrogênio

Li2O2 – Peróxido de lítio

Na2O2 – Peróxido de sódio

K2O2 – Peróxido de potássio

Rb2O2 – Peróxido de rubídio

Cs2O2 – Peróxido de césio

 

Exemplos da família 2

 

BeO2 – Peróxido de berílio

MgO2 – Peróxido de magnésio

CaO2 – Peróxido de cálcio

SrO2 – Peróxido de estrôncio

BaO2 – Peróxido de bário

 

Reações dos peróxidos

 

Na2O2 + 2 H2O ® 2 NaOH + H2O2

Na2O2 + H2SO4 ® Na2SO4 + H2O2

 

  1. e) Óxido anfótero

 

São aqueles que reagem tanto com ácidos quanto com bases, dando sal e água. Os mais importantes são o Al2O3 e o ZnO.

 

Al2O3 + 6 HCl → 2 AlCl3 + 3 H2O

Al2O3 + 2 NaOH → 2 NaAlO2 + H2O

ZnO + 2 HCl →ZnCl2 + H2O

ZnO + 2 NaOH → Na2ZnO2 + H2O

 

Tanto o Al quanto o Zn, quando reagem com uma base, fazem parte de um ânion : AlO2 (íon aluminato) e ZnO2-2 (íon zincato) respectivamente.

 

Exercícios conceituais

 

  1. Dar os nomes dos compostos abaixo:
  2. H2SO3
  3. HNO3
  4. AgOH
  5. B2O3
  6. Fe(OH)3
  7. P2O3
  8. Zn(OH)2
  9. HClO4
  10. N2O5
  11. CO2
  12. Ca(OH)2
  13. HBr
  14. HCN
  15. Ni(OH)3
  16. HIO3
  17. H2S
  18. Cu(OH)2
  19. BaO
  20. PbO2
  21. CuO
  22. AuOH
  23. H2CO3
  24. HClO
  25. Ag2O
  26. Mg(OH)2
  27. HF
  28. Fe(OH)2
  29. FeO
  30. I2O
  31. CuOH
  32. H2SO4
  33. H3BO3
  34. HNO2
  35. HIO2
  36. HI
  37. NH4OH
  38. H4P2O7

 

  1. Dar a fórmula dos compostos abaixo :

 

  1. Hidróxido férrico
  2. Anidrido perclórico
  3. Óxido cuproso
  4. Ácido sulfídrico
  5. Óxido de zinco
  6. Ácido nitroso
  7. Óxido férrico
  8. Ácido fosfórico
  9. Ácido clorídrico
  10. Anidrido bórico
  11. Anidrido sulfúrico
  12. Hidróxido cúprico
  13. Ácido cianídrico
  14. Óxido plúmbico
  15. Ácido carbônico
  16. Hidróxido de prata
  17. Ácido sulfuroso
  18. Óxido de alumínio
  19. Hidróxido cuproso
  20. Pentóxido de dinitrogênio
  21. Ácido nítrico
  22. Cloreto de sódio
  23. Perclorato de magnésio
  24. Hipoclorito de sódio
  25. Nitrato de amônio
  26. Fosfato de cálcio
  27. Sulfato férrico
  28. Carbonato cúprico
  29. Sulfito de potássio
  30. Nitreto de zinco
  31. Sulfeto de amônio
  32. Nitrito cuproso
  33. Borato de prata

 

Exercícios avançados

 

  1. (Ufrrj 2004) Muitas pessoas já ouviram falar de “gás hilariante”. Mas será que ele é realmente capaz de provocar o riso? Na verdade, essa substância, o óxido nitroso (N2O), descoberta há quase 230 anos, causa um estado de euforia nas pessoas que a inalam. Mas pode ser perigosa: na busca de uma euforia passageira, o gás já foi usado como droga, e, em várias ocasiões, o resultado foi trágico, como a morte de muitos jovens.

 

Sobre o óxido nitroso, responda:

 

  1. a) Como é classificado?
  2. b) Qual o número de oxidação do nitrogênio?
  3. c) Que tipo de ligação une seus átomos?
  4. d) Que outra nomenclatura também pode ser usada?

 

  1. (Unesp 2007) O monóxido de carbono é um dos poluentes gasosos gerados pelo funcionamento de motores a gasolina. Segundo relatório recente da Cetesb sobre a qualidade do ar no Estado de São Paulo, nos últimos vinte anos houve uma redução no nível de emissão deste gás de 33,0 g para 0,34 g por quilômetro rodado. Um dos principais fatores que contribuiu para a diminuição da poluição por monóxido de carbono foi a obrigatoriedade de produção de carros equipados com conversores catalíticos. Responda por que o monóxido de carbono deve ser eliminado e explique quimicamente como atua o conversor catalítico nesse processo.

 

  1. (Unesp 2007) Um dos métodos que tem sido sugerido para a redução do teor de dióxido de carbono na atmosfera terrestre, um dos gases responsáveis pelo efeito estufa, consiste em injetá-lo em estado líquido no fundo do oceano. Um dos inconvenientes deste método seria a acidificação da água do mar, o que poderia provocar desequilíbrios ecológicos consideráveis. Explique, através de equações químicas balanceadas, por que isto ocorreria e qual o seu efeito sobre os esqueletos de corais, constituídos por carbonato de cálcio.

 

  1. (Ufrrj 2000) As ligas metálicas são formadas pela união de dois ou mais metais, ou ainda, por uma união entre metais, ametais e semi-metais. Relacionando, no quadro a seguir, cada tipo de liga com as composições dadas, pode-se afirmar que a única correlação correta entre liga e composição encontra-se na opção:

 

  1. a) I b; II c; III a; IV d.
  2. b) I c; II b; III d; IV a.
  3. c) I a; II b; III c; IV d.
  4. d) I c; Il d; lll b; IV a.
  5. e) I d; II a; IIl c; IV b.

 

 

  1. (cftce 2005) Analise as afirmações a seguir:

 

  1. O processo KBr → K+ + Br¯ representa uma ionização.
  2. Uma solução composta de H2O e NaCl pode ser chamada de solução eletrolítica.

III. Ácidos fortes pertencem à classe de compostos denominados genericamente de eletrólitos fortes.

 

Está(ão) CORRETA(s) a(s) afirmativa(s):

 

  1. a) I
  2. b) II
  3. c) III
  4. d) II, III
  5. e) I, II,III

 

  1. (cftce 2006) Quando um elemento químico Al (Z = 13) se combina quimicamente com o elemento S (Z = 16), a fórmula e a ligação são, respectivamente:

 

  1. a) Al3S2; iônica
  2. b) Al2S3; iônica
  3. c) AlS; covalente
  4. d) AlS3; metálica
  5. e) Al2S; covalente

 

  1. (cftmg 2005) Nos compostos iônicos, os íons se unem devido a forças de atração eletrostáticas. Esses arranjos de cátions e ânions fornecem grande estabilidade aos compostos e determinam suas principais propriedades. A respeito dos sólidos iônicos, é correto afirmar que:

 

  1. a) apresentam altos pontos de fusão e ebulição.
  2. b) são bons condutores de eletricidade no estado sólido.
  3. c) se transformam em compostos moleculares, quando fundidos.
  4. d) se apresentam como líquidos ou gases na temperatura ambiente.

 

  1. (Ufla 2006) A seguir são dadas as configurações eletrônicas dos átomos A e B.

 

A: 1s2, 2s2 , 2p6, 3s2, 3p6, 4s2

B: 1s2, 2s2, 2p6, 3s2, 3p5

 

O cátion, o ânion e o composto formado por A e B são, respectivamente:

 

  1. a) A+ , B¯ , AB
  2. b) B+ , A2– , B2A
  3. c) B2+ , A¯, BA2
  4. d) A2+ , B¯ , AB2
  5. e) B2+ , A2– , AB

 

  1. (Ufrs 2006) Considere as espécies químicas cujas fórmulas estão arroladas a seguir:

 

1 – HBr

2 – BaO

3 – CaCl2

4 – SiO2

5 – B2O3

Quais delas apresentam ligação tipicamente iônica?

  1. a) Apenas 1 e 2.
  2. b) Apenas 1 e 3.
  3. c) Apenas 2 e 3.
  4. d) Apenas 2, 4 e 5
  5. e) Apenas 3, 4 e 5.

10. (Fgv 2001) Alguns compostos, quando solubilizados em água, geram uma solução aquosa que conduz eletricidade. Dos compostos abaixo:

I- Na2SO4                      IV- KNO3

II- O2                            V- CH3COOH

III- C12H22O11                  VI- NaCl

formam solução aquosa que conduz eletricidade:

a) apenas I, IV e VI

b) apenas I, IV, V e VI

c) todos

d) apenas I e VI

e) apenas VI(Ueg 2006) Por muito tempo, na maioria das escolas, as aulas de Química eram ministradas apenas sob forma de transmissão de conteúdos. Nos dias atuais, muitos professores utilizam a experimentação para enriquecerem suas aulas.

  1. (Fgv 2007) Ácidos inorgânicos estão entre as substâncias químicas mais produzidas no mundo. Ácidos gasosos anidros (III) podem ser preparados a partir da reação entre uma solução concentrada de ácido forte (I) e uma solução saturada de um sal (II), com o auxílio de um frasco contendo uma substância secanteUma aplicação desse método pode ser corretamente exemplificada, sendo I, II e III, respectivamente:

a) H2C2O4, Na2SO4 e H2SO4.

b) H2SO4, Na2C2O4 e H2C2O4.

c) H2SO4, NaCl e HCl.d) H3PO4, Na2SO4 e H2SO4.

e) H2CO3, Na2CO3 e H2C2O4.

 

(cftce 2005) Todas as afirmativas sobre ácidos fortes estão corretas, EXCETO:

a) reagem com bases, produzindo sal e água

b) reagem com zinco, formando gás hidrogênio

c) são eletrólitos fracos

d) são solúveis em água

e) conduzem corrente elétrica em solução aquosa

 

  1. (Pucmg 2007) Um estudante realizou um experimento com um ovo cru e um copo contendo uma solução diluída de ácido clorídrico, como demonstrado a seguir.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sabe-se que a casca do ovo é constituída por carbonato de cálcio. Considerando-se essas informações, é CORRETO afirmar que:

 

  1. a) o ovo afunda, ao final do experimento, porque, sem casca, ele se torna menos denso que a solução.
  2. b) a quantidade de ácido clorídrico diminui durante o experimento.
  3. c) as bolhas são formadas pela liberação de gás hidrogênio.
  4. d) o pH da solução utilizada diminui ao longo do experimento.

 

  1. (Pucrs 2007) No mar existem vários sais dissolvidos, tais como CLORETO DE SÓDIO, CLORETO DE MAGNÉSIO, SULFATO DE MAGNÉSIO e outros. Também se encontram sais pouco solúveis na água, como o CARBONATO DE CÁLCIO, que forma os corais e as conchas. As fórmulas químicas das substâncias destacadas estão reunidas, respectivamente, em:

 

  1. a) NaCl, MgCl2, MgS e CaCO3
  2. b) NaCl2, MgCl2, MgSO4 e Ca2C
  3. c) NaCl2, MgCl, Mg2SO4 e Ca(CO3)2
  4. d) NaCl, MgCl2, MgSO4 e CaCO3
  5. e) NaCl, Mg2Cl, MgS e Ca2CO3

 

  1. (Uel 2007) A chuva ácida é um dos fenômenos mais preocupantes causados pela sociedade moderna. O enxofre, presente nos combustíveis, é um dos elementos que contribui para sua formação. Esta chuva provoca a corrosão como, por exemplo, em monumentos artísticos de mármore, devido a uma reação química. A corrosão neste material é conseqüência do mármore ser formado, principalmente, de:

 

  1. a) Óxido de silício.
  2. b) Sulfato de cálcio.
  3. c) Silicato de cálcio.
  4. d) Fosfato de sódio.
  5. e) Carbonato de cálcio.

 

  1. (Uel 2007) Em um processo de avaliação experimental, um aluno recebeu 4 rótulos contendo, separadamente, informações sobre os seguintes reagentes: Fe(NO3)2 AgNO3, KCl e Na2CO3. Recebeu, também, 4 frascos cada um contendo um desses reagentes, porém, sem identificação. Com o objetivo de rotulá-los adequadamente, o aluno numerou-os de 1 a 4, conforme figura a seguir, e fez alguns

testes com amostras das soluções de cada frasco, obtendo as seguintes informações:

 

 

 

 

 

  1. Com a adição de ácido clorídrico, houve desprendimento de gás na amostra do frasco 1 e formação de um precipitado na amostra do frasco 2.
  2. Com adição de cloreto de sódio, observou formação de precipitado na amostra do frasco 2.

III. Com adição de hidróxido de sódio, observou formação de precipitado nas amostras dos frascos 2 e 4.

  1. Com a adição de ácido clorídrico, cloreto de sódio e hidróxido de sódio, nenhuma reação de precipitação ocorreu em amostras do frasco 3.

 

De acordo com os resultados dos testes realizados, os frascos 1, 2, 3 e 4 contêm, respectivamente:

 

  1. a) Fe(NO3)2 AgNO3, KCl, Na2CO3
  2. b) Na2CO3, AgNO3, Fe(NO3)2, KCl
  3. c) KCl, Na2CO3, Fe(NO3)2, AgNO3
  4. d) Na2CO3, AgNO3, KCl, Fe(NO3)2
  5. e) Fe(NO3)2, KCl, AgNO3, Na2CO3

 

  1. (Uff 2005) Até os dias de hoje e em muitos lares, a dona de casa faz uso de um sal vendido comercialmente em solução aquosa com o nome de água sanitária ou água de lavadeira. Esse produto possui efeito bactericida, fungicida e alvejante. A fabricação dessa substância se faz por meio da seguinte reação

Cl2 + 2NaOH ↔ NaClO (A) + NaCl (B) + H2O

Considerando a reação apresentada, os sais formados pelas espécies A e B são denominados, respectivamente:

 

  1. a) hipoclorito de sódio e cloreto de sódio
  2. b) cloreto de sódio e clorato de sódio
  3. c) clorato de sódio e cloreto de sódio
  4. d) perclorato de sódio e hipoclorito de sódio
  5. e) hipoclorito de sódio e perclorato de sódio

 

  1. (Ufla 2007) O anidrido sulfúrico é o óxido de enxofre que em reação com a água forma o ácido sulfúrico. Nas regiões metropolitanas, onde o anidrido é encontrado em grandes quantidades na atmosfera, essa reação provoca a formação da chuva ácida. As fórmulas do anidrido sulfúrico e do ácido sulfúrico são, respectivamente:

 

  1. a) SO3 e H2SO4
  2. b) SO4 e H2SO4
  3. c) SO2 e H2SO3
  4. d) SO e H2SO3
  5. e) SO3 e H2SO3

 

  1. (Ufrn 2004) Ao queimar na atmosfera, o metal (X), pertencente à família dos metais alcalinos, forma uma substância (Y), que reage com água, formando uma substância (Z), que, por sua vez, reage com ácido, formando uma substância (W). As substâncias Y, Z e W são classificadas, respectivamente, como:

 

  1. a) sal, hidróxido e óxido.
  2. b) hidróxido, óxido e sal.
  3. c) óxido, sal e hidróxido.
  4. d) óxido, hidróxido e sal.

 

  1. (Unesp) A reação de 1mol de ácido fosfórico com dois mols de hidróxido de sódio produz:

 

  1. a) 2 mols de Na3PO4.
  2. b) 1 mol de Na2HPO4.
  3. c) 3 mols de NaH2PO4.
  4. d) 2 mols de Na3PO3.
  5. e) 1 mol de NaH2PO2 e 1 mol de Na2HPO3.

 

  1. (Unesp 2007) Recentemente, divulgou-se que a China pretende investir em um programa para transformar carvão mineral em combustível líquido, com o objetivo de diminuir a importação de petróleo. A tecnologia consiste na geração de uma mistura gasosa de H2 e CO, que se converte em uma mistura de hidrocarbonetos líquidos na presença de um catalisador, em condições adequadas de temperatura e pressão. Para aumentar o teor de H2 na mistura gasosa, ……….. tem que ser convertido em CO2, pela reação com vapor d’água. O CO2 que é um ………., é separado posteriormente do H2 por meio de uma reação com determinada substância ………..

 

Os espaços vazios do texto são corretamente preenchidos, na ordem em que aparecem, por:

 

  1. a) CH4 … hidrocarboneto … neutra
  2. b) CO … óxido ácido … neutra
  3. c) CO … óxido básico … neutra
  4. d) CO … óxido básico … ácida
  5. e) CO … óxido ácido … básica

 

  1. (Unifesp 2007) No passado, alguns refrigerantes à base de soda continham citrato de lítio e os seus fabricantes anunciavam que o lítio proporcionava efeitos benéficos, como energia, entusiasmo e aparência saudável. A partir da década de 1950, o lítio foi retirado da composição daqueles refrigerantes, devido à descoberta de sua ação antipsicótica. Atualmente, o lítio é administrado oralmente, na forma de carbonato de lítio, na terapia de pacientes depressivos. A fórmula química do carbonato de lítio e as características ácido-base de suas soluções aquosas são, respectivamente,

 

  1. a) Li2CO3 e ácidas.
  2. b) Li2CO3 e básicas.
  3. c) Li2CO4 e neutras.
  4. d) LiCO4 e ácidas.
  5. e) LiCO3 e básicas.

Gabarito dos exercícios conceituais

 

  1. Ác sulfuroso
  2. Ác nítrico
  3. Hidróxido de prata
  4. Trióxido de diboro ou anidrido bórico
  5. Hidróxido de ferro III ou hidróxido férrico
  6. Trióxido de difósforo ou anidrido fosforoso
  7. Hidróxido de zinco
  8. Ác perclórico
  9. Pentóxido de dinitrogênio ou anidrido nítrico
  10. Dióxido de carbono ou anidrido carbônico
  11. Hidróxido de cálcio
  12. Ác bromídrico ou brometo de hidrogênio
  13. Ác cianídrico
  14. Hidróxido de níquel III ou Hidróxido niquélico
  15. Ác iódico
  16. Ác sulfídrico
  17. Hidróxido de cobre II ou Hidróxido cúprico
  18. Óxido de bário
  19. Óxido de chumbo IV ou óxido púmblico
  20. Óxido de cobre II ou óxido cúprico
  21. Hidróxido de ouro I ou Hidróxido auroso
  22. Ác carbônico
  23. Ác hipocloroso
  24. Óxido de prata
  25. Hidróxido de magnésio
  26. Ác fluorídrico
  27. Hidróxido de ferro II ou Hidróxido ferroso
  28. Óxido de ferro II ou óxido ferroso
  29. Monóxido de diiodo ou anidrido hipoiodoso
  30. Hidróxido de cobre I ou Hidróxido cuproso
  31. Ác sulfúrico
  32. Ác bórico
  33. Ác nitroso
  34. Ác iodoso
  35. Ác iodídrico
  36. Hidróxido de amônio
  37. Ác pirofosfórico

 

B.

  1. Fe(OH)3
  2. Cl2O7
  3. Cu2O
  4. H2S
  5. ZnO
  6. HNO2
  7. Fe2O3
  8. H3PO4
  9. HCl
  10. B2O3
  11. SO3
  12. Cu(OH)2
  13. HCN
  14. PbO2
  15. H2CO3
  16. AgOH
  17. H2SO3
  18. Al2O3
  19. CuOH
  20. N2O5
  21. HNO3
  22. NaCl
  23. MgClO4
  24. NaClO
  25. NH4NO3
  26. Ca3(PO4)2
  27. Fe2(SO4)3
  28. CuCO3
  29. K2SO3
  30. Zn3N2
  31. (NH4)2S
  32. CuNO2
  33. Ag3BO3

 

 

Gabarito dos exercícios avançados

 

  1. a) Óxido neutro.
  2. b) Nox = +1.
  3. c) Ligação covalente.
  4. d) Monóxido de dinitrogênio.

 

  1. O monóxido de carbono (CO) surge da combustão incompleta de combustíveis fósseis. Ele deve ser eliminado pois é um gás tóxico. O monóxido de carbono se liga a hemoglobina formando a carbóxi-hemoglobina provocando uma queda na oxigenação do corpo, o que é altamente prejudicial ao metabolismo humano.

O conversor catalítico, também conhecido, erroneamente, como catalisador é um equipamento que transforma o monóxido de carbono (CO) em dióxido de carbono (CO2):

CO + 1/2O2 → CO2.

 

 

 

 

 

 

  1. A acidificação da água do mar ocorreria devido a formação de ácido carbônico e conseqüente liberação de cátions H+ no meio:

CO2(l) + H2O(l) ↔ H2CO3(aq) ↔ H+(aq) + HCO3¯(aq).

Os esqueletos de corais constituídos por carbonato de cálcio (CaCO3) sofreriam graves danos pois o meio ácido reagiria da seguinte maneira:

CaCO3(s) + H+(aq) ↔ Ca2+(aq) + HCO3¯(aq).

provocando a dissolução do carbonato de cálcio.

 

  1. [D]
  2. [D]
  3. [B]
  4. [A]
  5. [D]
  6. [C]
  7. [B]
Adicionar aos favoritos o Link permanente.
bbraga

Sobre bbraga

Atuo como professor de química, em colégios e cursinhos pré-vestibulares. Ministro aulas de Processos Químicos Industrial, Química Ambiental, Corrosão, Química Geral, Matemática e Física. Escolaridade; Pós Graduação, FUNESP. Licenciatura Plena em Química, UMC. Técnico em Química, Liceu Brás Cubas. Cursos Extracurriculares; Curso Rotativo de química, SENAI. Operador de Processo Químico, SENAI. Curso de Proteção Radiológica, SENAI. Busco ministrar aulas dinâmicas e interativas com a utilização de Experimentos, Tecnologias de informação e Comunicação estreitando cada vez mais a relação do aluno com o cotidiano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *