Aula de Química Experimental  

Aula de Química Experimental  

JUSTIFICATIVA:

A aula de química experimental é um projeto que busca obter melhor compreensão dos conceitos teóricos que integram a disciplina, verificou-se que a realização de atividade prática é de fundamental importância para auxiliar na pratica de aprendizagem química. De acordo com Chassot 1990 “o ensino teórico e o ensino experimental devem, numa situação ideal, fundir-se… e dessa forma permitir um livre trânsito ensino teórico e o ensino experimental”.

Considerando-se que no processo educativo enfrentamos dificuldades de aquisição dos conhecimentos necessários ao cidadão desse milênio, esse projeto visa promover a divulgação, a popularização e socialização das ações a serem pesquisadas. Nos espaços escolares, tem havido pouca expansão crítica e surgimento de escassas ideias brilhantes. Muitos educandos têm apresentado dificuldades para construir conhecimentos, e seu desempenho não tem sido satisfatório. Aliados a esses problemas, há o desinteresse e a indisciplina. Buscando alternativas para a contextualização do ensino bem como a familiarização do saber.

OBJETIVOS:

– Mobilização dos alunos valorizando o conhecimento científico interdisciplinar.

– Desenvolver a prática investigando e buscando informações. Pois ciência se faz com investigação e criatividade, contudo, aprendendo de uma forma envolvente e agradável.

– Orientar o aluno para o estabelecimento de um plano de implementação por meio das ações e estratégias.

– Aprimoramento da criatividade, além de criar, no estudante o gosto pelas ciências por meio da experimentação.

– Criar condições para o grupo utilizar o senso crítico e o perfil avaliativo e estabelecimento de um real diagnóstico dos trabalhos propostos e desenvolvidos.

METODOLOGIA:

Esta é uma atividade multidisciplinar que busca desenvolver e aprimorar os conhecimentos científicos dos estudantes, visando a, mais que nunca, incentivar a criatividade e a iniciativa intelectual de futuros pesquisadores. As pesquisas devem ser feitas relacionando a multidisciplinaridade através da utilização de livros didáticos, enciclopédias, jornais, revistas, Internet etc. Acreditamos que as equipes tenham capacidade de elaborar seus próprios textos e conclusões, pois esta é a melhor forma de compreender o assunto e estar apto a responder às questões que serão levantadas por professores e visitantes no dia da feira. Ao buscar informações, o estudante deverá portar-se como um verdadeiro pesquisador: questionando e desmistificando a veracidade dos fatos. Os grupos deverão escolher um dos temas propostos e formar um grupo por ano/turma, de acordo com seu nível de interesse, demonstrando interação entre conhecimento e criatividade, promovendo a valorização das descobertas do cientista/pesquisador escolhido.

RECURSOS MATERIAIS:

Os estudantes devem procurar utilizar materiais que não agridam ao meio ambiente, preferencialmente produtos biodegradáveis ou frutos de reciclagem. Todo material utilizado pelas equipes é de responsabilidade dos estudantes, estes devendo conversar com o professor orientador acerca da melhor forma de montar a apresentação, enriquecendo-a visualmente. Os estudantes, em seus grupos, deverão buscar apresentar seus temas por meio da experimentação, ou seja, apresentar uma experiência que ilustre o tema tratado. Esta, é claro, não é uma obrigatoriedade do projeto, mas sim uma forma de enriquecimento da apresentação.

AVALIAÇÃO:

Os trabalhos tem valor 0 (zero) a 10 (dez) pontos, como uma nota de Avaliação Bimestral, nos componentes curriculares (disciplinas) elencados no projeto. 1. Elaboração dos trabalhos – (4,0 pontos) serão atribuídos durante a elaboração dos projetos e são de responsabilidade do professor orientador, podendo ser dadas notas individuais ou para a equipe. Neste quesito, leva-se em conta a participação dos estudantes nas reuniões com o professor orientador;

  1. Montagem, desmontagem do estande, materiais utilizados e visual da equipe – (2,0 pontos) avaliados pela direção e professores. Os estudantes são observados sob os aspectos de responsabilidade e organização e esta pontuação depende do trabalho em equipe. Em todas as atividades antes da feira os estudantes estarão uniformizados; 3. Apresentações – (4,0 pontos) avaliação multidisciplinar (realizada pelos professores de todas as cadeiras) as notas poderão ser dadas individualmente ou para a equipe, quando será observado o domínio do assunto abordado.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.
bbraga

Sobre bbraga

Atuo como professor de química, em colégios e cursinhos pré-vestibulares. Ministro aulas de Processos Químicos Industrial, Química Ambiental, Corrosão, Química Geral, Matemática e Física. Escolaridade; Pós Graduação, FUNESP. Licenciatura Plena em Química, UMC. Técnico em Química, Liceu Brás Cubas. Cursos Extracurriculares; Curso Rotativo de química, SENAI. Operador de Processo Químico, SENAI. Curso de Proteção Radiológica, SENAI. Busco ministrar aulas dinâmicas e interativas com a utilização de Experimentos, Tecnologias de informação e Comunicação estreitando cada vez mais a relação do aluno com o cotidiano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *